Mobilidade - 04/03/2020 | Por:

Ford investe em compartilhamento de patinetes elétricos


A Ford anunciou o início da expansão internacional da Spin, empresa de microbilidade que adquiriu em 2008 e foi a primeira a oferecer um serviço autorizado de patinetes elétricos compartilhados nos Estados Unidos. A empresa começará a operar na Alemanha no segundo trimestre, com planos de entrar também na França e no Reino Unido.

Nos Estados Unidos, a Spin já atua em parceria com mais de 60 cidades e 25 universidades, oferecendo uma alternativa de locomoção acessível e confiável para as comunidades. A empresa se orgulha de colocar a segurança dos usuários em primeiro lugar, sempre obtendo a permissão dos governos locais antes de entrar em novos mercados e expandindo a frota de forma responsável. A Spin também trabalha com empresas privadas e grupos para criar uma solução de transporte que atenda às reais necessidades e desafios de cada cidade e comunidade.

“Acreditamos que a integração com a comunidade é essencial para o nosso sucesso no longo prazo. Por isso, temos times locais para ouvir as pessoas nas comunidades, colhendo suas opiniões para podermos oferecer o melhor serviço possível”, diz Euwyn Poon, cofundador e presidente da Spin. “No ano passado, aumentamos em 600% o número de cidades em que operamos nos EUA. Agora, queremos trabalhar em parceria com cidades e universidades de toda a Europa para oferecer um serviço seguro, agradável e contínuo.”

Desde que foi integrada ao grupo Ford, em novembro de 2018, a Spin ampliou seu time de 24 para mais de 600 empregados e tem buscado a expansão em novos mercados, com uma solução de transporte sustentável que permita às pessoas se mover com facilidade no trânsito urbano. No início do ano, a empresa anunciou um plano de investimento em projetos de produto e infraestrutura de patinetes compartilhados, incluindo a instalação de centenas de pontos de recarga nos EUA.

"Estamos empolgados em alcançar esse grande marco para nossa empresa", disse Derrick Ko, cofundador e CEO da Spin. “Como a empresa que criou a primeira estrutura de regulamentação para a micromobilidade compartilhada, esperamos trabalhar com nossos parceiros na Europa para moldar o futuro desse setor.”